10 Mapas para entender o perfil do consumidor brasileiro

Você arriscaria dizer em que parte do país a população mais dedica o orçamento a gastos com alimentação? Ou então onde custos com veículos próprios mais pesam no bolso dos brasileiros?

Você provavelmente sabe que a renda média em São Paulo ou no Rio de Janeiro é mais alta do que no resto do país. Mas saberia dizer onde ela cresceu ou diminuiu nos últimos anos?

Variedade de Cenários

Entender o perfil do consumidor brasileiro é tarefa das mais árduas, porque há no Brasil todo tipo de público-alvo. Particularidades regionais, entretanto, são observadas por qualquer rede do varejo interessada em encontrar seu mercado consumidor ideal. Por isso mapas podem ser riquíssimas fontes de informação para a inteligência de mercado de empresas varejistas.

Há uma infinidade de cenários que são mais facilmente apresentados e compreendidos com ajuda de representações geográficas.

Na sequência você confere 10 mapas do Brasil. Alguns talvez confirmem sua intuição, outros com certeza vão te surpreender!

População

É bastante coerente no mapa o bloco de estados onde os jovens são público-alvo em maior abundância. No Amazonas, quase 52% da população tem menos de 25 anos.

Parte desses estados se inclui no grupo de territórios com maior presença de perfil de consumidor morador de zonas rurais. A exceção é o Amapá, onde 50% tem menos de 25 anos e 90% vive em áreas urbanizadas.

Renda

Dos três estados que têm renda média superior a R$ 4 mil, apenas o Distrito Federal viu a renda cair no período entre 2010 e 2014.

Grande parte da região Norte também teve rendimentos depreciados no período, enquanto no Nordeste todos os estados tiveram aumento, com exceção do Ceará. Santa Catarina foi o único estado onde a renda pouco oscilou desde 2010.

Consumo

Recentemente apresentamos no blog como o Potencial de Consumo indicou expansão de alguns mercados nos últimos anos. A comparação de diferentes categorias de consumo mostra ainda como há diferentes perfis de consumidor espalhados pelo país.

Grande parte do mercado consumidor no Norte e Nordeste tem ⅕ do orçamento reservado para alimentação.

Nenhum deles está entre os estados onde perfil do consumidor inclui gastos mais representativos com veículos próprios: Roraima, Mato-Grosso, Goiás, Tocantins, Espírito Santo, Paraná e, principalmente, Santa Catarina, onde a média da população tem mais de 15% da renda dedicado à aquisição e manutenção de automóveis.

Turismo

O brasileiro reserva, em média, 1,66% do orçamento a despesas de viagens. Em apenas 3 estados essa proporção supera os 2%: Distrito Federal, Tocantins e Rondônia.

A região que mais fatura com o mercado consumidor de turistas, no entanto, é o Sudeste. São Paulo e Rio de Janeiro, principalmente, concentram grande parte dos desembarques feitos em territórios brasileiros, enquanto a região Sul, assim como os estados de Minas Gerais, Bahia e Pernambuco seguem na zona intermediária, entre 10 e 30 milhões de turistas ao ano. A maior parte do território nacional ainda aguarda entrar para a lista de principais destinos turísticos do país.

Educação

Distrito Federal e São Paulo são os dois únicos estados onde mais de 10% da população tem nível superior completo. A região Sul e o Espírito Santo se aproximam disso, com pelo menos 8% de habitantes graduados, mas na maioria das unidades federativas essa proporção gira em torno dos 5%.

Um dado curioso, contudo, une dois extremos: no Amazonas e em São Paulo, Administração é o curso com maior número de adeptos. Em todos os outros estados, a carreira mais escolhida é a do Direito.

fonte: blog.geofusion.com.br